Adeus, inchaço! 5 medidas para acabar com a retenção de líquido

Quer coisa mais desconfortável do que o inchaço? O vestidinho, que estava perfeito até a semana passada, não fecha mais; do nada, aparecem bolsas ao redor dos olhos; o tornozelo fica dolorido… O problema piora no verão porque os vasos sanguíneos dilatam e a circulação fica mais devagar – parte da água que compõe o sangue escapa e fica alojada sob a pele, dando origem ao edema.

Mas, dá para combater a retenção hídrica com algumas medidas simples, como as sugeridas pela Fisioterapeuta Estética Viviana Piccinini de São Paulo.

Drenagem linfática, clássico que funciona

Quando o objetivo é desinchar, essa massagem continua insubstituível: estimula a cadeia de gânglios linfáticos para que a circulação não fique congestionada e, assim, ajuda o organismo na liberação natural de toxinas e líqudos. Viviana explica que o segredo está em fazê-la da forma correta, com movimentos delicados. Drenagem linfática não pode deixar hematomas! “Deve ser uma massagem leve sempre no sentido para o centro do corpo”. Completa a profissional.

A fisioterapeuta recomenda procurar um profissional qualificado e ficar atento à sutileza dos movimentos.

Hidratar para desinchar

Parece um contrassenso, mas a água diminui a densidade do sangue, combatendo a retenção, e desintoxica. Vale ressaltar: bebidas alcoólicas não contam, nem mesmo a cervejinha gelada. Precisa ser água mineral, água de coco, sucos naturais… ou seja, líquidos que reponham sais minerais e atuam no bom funcionamento do organismo.

Alimentos do bem

Frutas e legumes ricos em água como a melancia, melão, abacaxi, morango, kiwi, pepino, aipo e chuchu, hidratam, melhoram a diurese e ajudam repor nutrientes. Eles devem fazer parte de uma dieta com carbos, proteínas e gordura do bem. Inclua saladas com verduras, legumes, proteínas e porções de frutas na dieta. São escolhas inteligentes, capazes de fornecer energia e garantir o pique, agregando nutrientes de qualidade.

Inimigos declarados

Alimentos ricos em sódio e muito condimentados pioram a retenção líquida, assim como o álcool. Portanto, devem ser evitados.

Mexa-se!

A prática regular de exercício físico melhora a circulação e ajuda a diminuir a retenção líquida – Vanessa Furstenberger profissional de educação física explica que o exercício melhora a circulação linfática, melhora o retorno venoso e ajuda a eliminar o líquido extracelular. As atividades mais recomendadas são as clássicas caminhada, corrida, natação, hidroginástica e musculação.
Viviana Piccinini FISIOTERAPEUTA Crefito 71831

  • Graduada pela Universidade Bandeirantes de São Paulo.
  • Título de Especialista em Medicina Chinesa & Acupuntura
  • Especialista em Ortopedia/Traumatologia e Eletroterapia.
  • Residência no Hospital Mandaqui/ Hospital Cachoeirinha e Hospital Geral do Tatuapé.
  • Curso de Instrumentação Cirúrgica e Curativos.
  • Especialista em Pós cirúrgico de Ortopedia e Plástica.
  • Docente de especialização e cursos livres de Pós cirúrgico de plástica e Uso de Knesio Tape

Sobre Vanessa Furstenberger

Vanessa Furstenberger é formada em Educação Física com 20 anos de experiência. Mesmo sendo profissional do esporte sempre sofreu para manter o peso “ideal”, Vanessa não tinha equilíbrio na alimentação e chegou a pesar 98 kg, “Minha vida sempre foi um engorda e emagrece.” Conta Vanessa. Em 2009 a profissional começou a praticar corrida ao preparar uma aluna para a modalidade, foi neste período que Vanessa realmente enxergou o quão fora do peso estava. Aos 38 anos de idade percebeu que o peso atrapalhava muito pra correr, afinal estava 40kg acima do peso ideal, mas não queria abandonar a profissão. Sempre teve alunos, mas nenhuma personal ou treinadora consegue motiva-los estando fora de peso. Com auxilio de nutricionista e a paixão pela corrida (incentivo principal para mudança) Vanessa começa uma reeducação alimentar aliada a corrida e musculação leve; ao longo de um ano atingiu um percentual de 15.5% de gordura corporal e atualmente busca os 12%. Sem cirurgia e inibidores de apetite. Além disso, o emagrecimento rendeu 5 pódios de provas de corrida: no asfalto (4º lugar), corrida de obstáculos (2º lugar ) e 3 pódios consecutivos em prova de montanha ( 1º lugar por categoria, 3º lugar por categoria e 2º lugar por categoria). “Uma glória para uma ex-obesa que perdeu 40 kg aos 40 anos de idade.” Finaliza Vanessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *