DESCOLORAÇÃO X COLORAÇÃO

Oi kenzetis, tudo bem com vocês?

Hoje vamos falar de mudanças no cabelo através de coloração e descoloração. Eu já fui adepta dos dois procedimentos por muitos anos, mas hoje estou abraçada com meus fios naturais. E por isso, vim bater esse papo com você hoje. Vamos lá?

Colorir os cabelos é algo muito comum não é mesmo? Seja para mudar a cor do seu cabelo, ou simplesmente para cobrir os fios brancos. Existe uma variedade de colorações disponíveis no mercado.

Colorações Permanentes – são colorações que contém amônia na sua composição e duram por volta de 40 a 60 dias. Elas alteram a cor natural do cabelo. Cores escuras tem efeito sem restrições, enquanto cores mais claras ou cores “fantasia” tem uma melhor performance em cabelos naturais ou descoloridos.

Tonalizantes – não contém amônia em sua composição. Tem uma ação mais superficial e  por isso tem uma performance melhor para escurecer os fios. Dependo da cor, os fios brancos podem não ser totalmente coberto. Ele é mais indicado para quem quer realçar a cor do cabelo, ou manter a cor do cabelo entre uma coloração e outra. O cabelo fica com aspecto bem mais saudável usando o tonalizante ao invés da coloração permanente. Em compensação, ele dura em média 15 a 20 lavagens.

Agora vamos falar sobre Descoloração

Enquanto a Coloração deposita cor nos fios, a Descoloração retira a cor dos fios. Existem diversas técnicas disponíveis no mercado e provavelmente você já tenha ouvido falar em Luzes, Mechas, Balayage, Californianas, Decapagem, Descoloração Global, Ombré Hair e entre outras. Todas as técnicas são destinadas a clarear as madeixas, retirando o pigmento existente e substituindo por outro de tom mais claro.

Esse processo pode ser realizado em grande escala, como em um procedimento de Descoloração Global (É quando se aplica o descolorante em todo o cabelo, sem deixar nenhuma parte livre da química. O método retira a cor natural dos fios, podendo subir alguns tons ou até chegar ao platinado), ou em menor escala como o Babylight (mechas superfinas, costuradas e posicionadas em regiões estratégicas do cabelo. O objetivo não é uma grande transformação, apenas intensificar o brilho das madeixas, criando um look mais luminoso. A técnica, realizada com pó descolorante e oxidante de, no máximo, 20 volumes, permite um clareamento de um a dois tons. Ou seja, o resultado é bem sutil).

Dependendo da cor que você deseja obter e da cor do seu cabelo (seja a cor natural ou não) é quase impossível obter o resultado desejado sem se submeter a descoloração. Vou dar um exemplo baseado em mim mesma (haha). Eu tenho o cabelo natural castanho escuro. Se hoje eu jogar uma coloração permanente 9,0 / loiro claro- com uma oxigenada de 30 volumes ( que vem na caixinha), mesmo meu cabelo sendo natural, ele não irá ficar igual a cor da caixinha. Agora, seu eu clarear o meu cabelo através de uma decapagem global, por exemplo, o resultado após a aplicação da coloração será muito mais fiel a cor da caixinha.

Eu já tive que recorrer à essa técnica quando eu queria ser ruiva igual a Marina Rui Barbosa. Mesmo estando natural, o cabelo ficava um ruivo escuro, e eu não queria. Apenas com a descoloração consegui obter o tom de ruivo desejado.

Mas não e pra sair por aí descolorindo a cabeça toda hein amiga! Vamos com calma. A decapagem ou descoloração é um processo que requer muito cuidado e atenção. Já vi muita gente perdendo o cabelo por conta disso. Sem sombra de dúvida esse processo é muito mais agressivo ao cabelo do que a coloração, sendo ela permanente ou não.

Se por acaso você decidir que realizar a descoloração é o melhor para você. Procure um profissional!

Bom kenzetis, espero que a publicação de hoje tenha te ajudado de alguma forma, e se sim, me deixar saber!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *